Editora Dom Bosco

História da Santa Igreja - Pe. Alfredo Sáenz, SJ

177%

R$149.990,00 atingidos de R$85.000,00

Quero apoiar

Falta(m) 31 dias para o término

Atenção: A entrega dos livros está estimada para julho 2020. Esta campanha de financiamento coletivo servirá para cobrir os custos de tradução, revisão, diagramação, impressão e entrega!

Coloque seu nome nessa história!
Ajude-nos a trazer ao português a melhor história da Igreja escrita no século XX!
Os cinco livros em capa dura de R$500 por R$350 ou 4x de 87,50 sem juros e com frete grátis.

Combo História da Santa Igreja (cinco tomos)

A “História da Santa Igreja”, da lavra do sacerdote jesuíta Alfredo Sáenz, será lançado em cinco tomos com capa dura e aproximadamente 600 páginas cada. Precisamos da sua ajuda para financiar a tradução, edição e impressão dessa monumental obra que narra desde as catacumbas do primeiro século até o século passado.

Padre Alfredo Sáenz, 87 anos, é argentino e autor de mais de sessenta livros, entre esses os recém-lançados pelo Centro Dom Bosco em português: O fim dos tempos e sete autores modernos e A Cristandade e sua Cosmovisão.

Sua obra magna, La Nave y Las Tempestades, originalmente publicada em 12 volumes na língua espanhola, mostra a erudição e o esforço intelectual empreendido pelo padre Sáenz em narrar dois mil anos de história da Santa Igreja em aproximadamente três mil páginas com inúmeras referências bibliográficas.

 “Não há melhor síntese da História da Igreja Militante do que estes volumes condensados e escritos pelo R. Pe. Alfredo Sáenz (S. J.). Esta obra nos mostra, com riqueza de dados, o estupendo mistério da Igreja de Cristo sobre a terra e de como ela passa incólume pela história humana”
Professor Leonardo Penitente do Centro Cultural Anchieta.
 

“Apaixonante e detalhada narrativa de como a Barca de Pedro sobreviveu e triunfou as mais terríveis tempestades da história!”
Professor José Eduardo Câmara, tradutor da obra.
 

“A leitura da presente obra nos ancora a certeza de que a Nave de Pedro, contra vento e tempestade, continuará singrando, prevalente, sobre o mar do mundo!”
Airton Vieira, tradutor da obra.

A seguir temos de forma reduzida os temas abordados em cada tomo:

TOMO I: Da Igreja Primitiva ao Islã

Composto pelos volumes iniciais da série La Nave y las Tempestades (I, II e III.): a Igreja Primitiva (os primeiros papas, mártires e santos) e sua batalha com a Sinagoga e os Imperadores romanos; as Invasões bárbaras (Teodorico, Genserico, Átila vs São Gregório e Leão Magno) e a queda do Império; a heresia Ariana, a Cavalaria; a figura de Carlos Magno, o Islã (o ataque) e as Cruzadas (a defesa).

TOMO II: Da Cristandade ao Declínio Medieval

Composto pelos volumes IV, V e VI da série: A Cristandade feudal (início e organização), as lendárias figuras de Gregório VII e Bonifácio VIII, Frederico Barbarroxa e Felipe o Belo; a heresia cátara (gnose, maniqueísmo, bogomilismo) e as respostas da Igreja (a Pregação, as Cruzadas e a Inquisição); a emblemática figura de São Domingos de Gusmão; o Languedoque; o Renascimento (carolíngio, medieval, pagão e cristão), a Revolta Protestante, o ataque (Lutero, Calvino, Zwinglio) e a Reforma Católica, a defesa (o Concílio de Trento, a Companhia de Jesus, os grandes Santos pré e pós tridentinos).

TOMO III: Da Revolução Francesa I

Composto pelos volumes VII e VIII da série. Primeira parte: os antecedentes da Revolução; o Jansenismo; a expulsão e supressão dos Jesuítas; a invenção da Maçonaria; os ideólogos maçons da Revolução (Robespierre, Voltaire, D’Alembert, Rousseau, Diderot, Marat e outros). Segunda parte: o início da Revolução, em 1789, com a derrocada da Monarquia, (simbolizada no assassinato de Luís XVI e sua Casa) e o surgimento de uma das maiores prefigurações do Anticristo último, Napoleão Bonaparte.

TOMO IV: Da Revolução Francesa II

Composto pelos volumes IX e X da série: o segundo período da Revolução Francesa, iniciando com a análise de quatro autores contrarrevolucionários: Edmund Burke, Joseph de Maistre, Antoine de Rivarol e Louis de Bonald, e suas brilhantes refutações dos ideólogos enciclopedistas revolucionários. E a Epopeia da Vendéia, “uma luta tal que não se viu outra mais emocionante desde o tempo dos Macabeus”.

TOMO V: Do Modernismo à Cristiada

Composto pelos volumes finais da série XI e XII. Primeira parte: os pontificados de Pio IX, Leão XIII e Pio X (suas Encíclicas e combates ao Modernismo); o Concílio Vaticano I; origens e principais expoentes do Modernismo (autores e correntes). Por fim, a Gesta dos Cristeros do México, um grande empreendimento de defesa católico que representa o conflito entre a Cidade de Deus e a Cidade dos homens. Pio XI, Miguel Pro, José Sanchez del Río e Anacleto Flores são alguns dos grandes personagens desta gesta, de onde nasce o brado: “Viva Cristo Rei!”


IMPORTANTE: Em uma campanha futura pretendemos lançar outros dois volumes com autores brasileiros de modo a estender esta coleção até o pontificado atual.